Imagem: reprodução

Na hora de escolher uma mulher pra você, o mais importante é se ela é gostosa e bonita, certo? Só que o tempo passa e depois você reclama que ela não é tão legal assim… que não tem valores… Mas você escolheu uma bunda, lembra?Escolheu suas amizade por interesse, “para formar network”, “ser bem-relacionado” e se queixa porque quando quebrou não sobrou ninguém.

Vai a missa para pedir e seguir rituais mas não segue o mandamento principal: amar o próximo como a si mesmo. E depois se queixa do vazio interior.

Fala que o importante é ser e não ter. Mas se sufoca pagando juros por comprar uma casa de praia ou apartamento apenas para ostentar.

Sabemos que as coisas importantes da vida não são pagas. O prazer pago é momentâneo. Seja o sexo pago, o relógio que você comprou, smartphone ou o carro novo. Em contrapartida, o nascer do sol vai encantar sempre; O êxtase após a atividade física que libera tantos hormônios vai se repetir todos os dias; A satisfação na cumplicidade de uma amizade ou a felicidade que sentimos quando ajudamos o próximo são eternos. A lista é grande.

O que você quer é o que anda procurando?
Você quer ser feliz mas está buscando isso?

Já parou para pensar que nascimento de um filho causa a mesma alegria seja na favela, na classe média ou no palácio de Buckingham?

Que o prazer do sexo é o mesmo seja feito por um casal de super modelos ou por você e seu par?

E que os churrascos que você faz com seus amigos tem o mesmo nível de satisfação que os churrascos feitos numa laje pelos moradores da favela? ou numa mansão em Los Angeles?

Que o gol comemorado numa pelada de várzea não perde em nada para o ponto feito num jogo de Polo com cavalos que valem milhões?

A vida é injusta mas as grandes alegrias geralmente são equivalentes. Pense nisso!

Talvez a felicidade esteja pertinho… e você insiste em procurar no lugar errado.

Marcus Aragão
Publicitário
Instagram: @aragao01
Via: BG