Mais um Jornal Nacional com o Rio Grande do Norte sendo destaque por sua crise maior no enfrentamento ao Coronavirus.
Mais uma série de casos com pessoas que sofrem por falta de leitos e estrutura básica de Saúde na grande Natal.

A novidade ainda não exposta em rede nacional foi a falta de ambulâncias para deslocamento de pacientes, que chega a gerar espera de 10 horas.

Enquanto isso, a Assembleia Legislativa convidou o secretário Cipriano Maia (Saúde) para questioná-lo cobre a compra mal feita de respiradores em ação conjunta com o Consórcio Nordeste.

Um investimento de R$ 5 milhões sem o recebimento da mercadoria de primeira necessidade. Grave? Gravíssimo.

Seria uma boa ideia dos deputados estaduais ampliarem o foco do convite para o caos e o colapso no RN, que todos sabem não se restringe a compra de respiradores.

TL