A prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, está falhando em tudo durante a pandemia do novo coronavírus, da estrutura de saúde pública até o pagamento de salários, tudo deixa a desejar. Vamos aos fatos.
Saúde

Rosalba, juntamente com a governadora Fátima Bezerra, não conseguem cumprir o que prometem para ampliação de leitos, principalmente de UTI, para a Covid-19. Fátima prometeu 170 leitos para Mossoró. Rosalba já fez propaganda de 135. Mas o que temos são 20 leitos de UTI no Hospital Regional Tarcísio Maia e Hospital São Luiz, 7 de UCI no no Hospital Regional Tarcísio Maia, 10 de enfermaria no Hospital São Luiz e 10 de retaguarda na Unidade de Campanha da Prefeitura de Mossoró.

Pela intensa propaganda já feita por Rosalba, a sensação que temos é que existem 100 leitos no Hospital São Luiz, sendo 35 de UTI, e 35 na Unidade de Campanha. Foi assim que foi divulgado com artes bonitas pela prefeita. Vale citar que o investimento da Prefeitura de Mossoró em sua Unidade de Campanha foi de apenas R$ 100 mil, em estrutura montada em 12 contêineres.

Fiscalização

Rosalba não tem feito nenhum esforço para fiscalizar seus próprios decretos, que determinam restrições ao comércio e isolamento às pessoas. No Centro de Mossoró, o comércio está quase que funcionando normalmente, seja setores com ou sem autorização da prefeita. Nos bairros, a coisa anda solta, nem parece que estamos em meio a uma pandemia é que há decretos de isolamento a cumprir.

Assistência

Rosalba não está dando a assistência necessária e precisa neste momento às famílias mais carentes de Mossoró. Nem mesmo a distribuição de alimentos para estudantes da Rede Municipal de Ensino funciona. Com quase 50 dias de aulas suspensas, milhares de alunos ainda não receberam um único quilo de arroz. A estratégia de distribuição da Secretaria Municipal de Educação anda de marcha lenta, enquanto o quadro de dificuldades exige velocidade máxima.

Enquanto não faz os programas municipais de assistência aos mais carentes funcionarem, Rosalba está sendo investigada sob a acusação de se aproveitar politicamente da distribuição de cestas básicas.

Salários

Rosalba começou o ano eleitoral com a corda toda, anunciando o pagamento o de salários dentro do mês trabalhado depois de muito tempo. Não demorou muito o gás da prefeita. Agora, em abril, nem mesmo os profissionais de Saúde, que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus, estão recebendo em dia.

Embora o calendário divulgado pela própria prefeita informe que os servidores da Saúde seriam os únicos a receberem os salários dentro do mês trabalhado, foi mentira. Rosalba pagou apenas o salário base e vários outros benefícios ficaram pendentes. Isso não é pagar salário em dia. Para muitos servidores, os benefícios valem mais que o salário base.

É preciso destacar que Rosalba atrasa o pagamento dos salários mesmo após o empréstimo de R$ 150 milhões, cujo dos argumentos usados em sua defesa foi que esses recursos desafogariam os cofres públicos de Mossoró. Pelo jeito, foi mais uma mentira.

Conclusão

É com essa gestão que os mossoroenses estão atravessando a pandemia. Uma prefeita que não resolve o problema de falta de leitos (aqui é preciso registrar a contribuição da governadora Fátima Bezerra), não fiscaliza aglomerações e desrespeito aos decretos municipais, não garante alimentos nem para os estudantes e ainda atrasa os salários dos servidores, até da Saúde.

Com 17 óbitos (16 oficialmente), 197 casos confirmados e 318 suspeitos, Mossoró está ao Deus dará durante a pandemia.
Postado em 5 de Maio de 2020 - 8:10h

Fonte: Portal do Oeste